Barra Livros e Cursos Editora Ltda
www.barralivros.com
logo2.png







Livro: Um excelente presente para quase todas as ocasiões. 

comprar.png

O livro está à venda  nas principais livrarias do País.



Veja links abaixo para algumas lojas com vendas online:





Caso prefira, clique  aqui e preencha o formulário com seu pedido. 


Além disso, os pedidos também podem ser feitos pelo e-mail vendas@barralivros.com.



OBS: temos livros em estoque para compras diretas da Editora, por e-mail, pelo formulário e pela loja www.lojabarralivros.com


A vocação das cidades



Objetivo do livro

O livro tem por objetivo chamar nossos jovens a participarem de atividades interessantes, com as quais eles se sentirão mais úteis à cidade em que residem, ao atuarem em projetos sociais, esportivos, profissionais, negociais e culturais, visando melhorar a qualidade de vida em sua localidade. 

Ao estudar a vocação de sua cidade, os jovens estariam ainda melhorando a sua empregabilidade, pois estariam conhecendo ampla gama de atividades produtivas que poderiam desenvolver após formados. 

Além do impacto na criação de empregos na localidade, estariam de forma indireta reduzindo a criminalidade local. Além disso, por se sentirem mais úteis à sociedade, haveria uma natural redução dos que optam pelo uso de drogas lícitas ou ilícitas, com consequente impacto também na redução do tráfico de drogas. 

O livro apresenta ideias para melhor ocupar nossos jovens com atividades educativas, servindo aos professores como roteiro para atividades práticas com os alunos a partir dos últimos anos do ensino fundamental. 


Descrição rápida:

Título: A vocação das cidades

Autor: Fontes, Waldemar

Editora: Barra Livros

Assunto: Educação Brasil, Ensino fundamental, Cidadania

Edição – 1ª 2017

ISBN 978-85-64530-56-0


Depoimento de José Renato Nalini, Secretário da Educação do Estado São Paulo

A VOCAÇÃO DAS CIDADES
Esse o título de um livro de Waldemar Fontes, publicado pela Barra Livros, que merece atenção. O especialista em Organização e Métodos e em Análise de Sistemas se propôs endereçar às escolas e aos alunos um desafio. Descobrir a vocação de sua cidade, para favorecer o empreendedorismo e fomentar a descoberta de talentos que poderão ser explorados com resultado benéfico para todos. 
A partir da constatação de que as aulas teóricas são desinteressantes, principalmente para o jovem que já tem discernimento e sabe escolher, o propósito é oferecer vivência, participação de forma prática do conhecimento. "A participação real fornece mais estímulo e mais satisfação, além de ser um forte apoio à aprendizagem, fazendo com que se retenha, de forma mais dinâmica, aquilo que é vivenciado. E o fato de trabalharem no contexto da sua própria cidade ou bairro, torna o conhecimento aprendido mais próximo da realidade do aluno".
O repto lançado aos alunos é a formação de grupos para descobrir o que a cidade ou bairro oferecem como opções de uma exploração útil, proveitosa e rentável. Toda cidade tem algo peculiar, singular e que pode ser incrementado com o olhar carinhoso e criativo da mocidade. Detectar essa vocação nem sempre explícita permitirá a criação de novos postos de trabalho, não necessariamente emprego, alavancar veios artísticos ou artesanais, aflorar dons que ficariam ocultos não fora esse empenho coletivo.
Onde está o segredo? Pode estar na agricultura, no campo pastoril, industrial, de serviços, turístico, esportivo, automotivo, cultural, alimentício ou gastronômico, no artesanato e no folclore. Tudo é suscetível de despertar o interesse daqueles que se devotarem a essa causa e, se forem de fato entusiasmados, poderão entusiasmar públicos crescentes.
O convite é oportuno em momento crítico da economia brasileira. Não há perspectivas de rápido saneamento das finanças públicas. Seria necessário uma profunda reforma política, tributária, previdenciária, bancária e mesmo do sistema Justiça. Isso não está no horizonte. E os municípios não podem permanecer à espera de que as coisas caiam do céu. Hoje, o que costuma cair do céu é chuva ácida e tempestades que inundam e causam enorme estrago. 
A formação dos grupos nas escolas haverá de contemplar a criação de ambientes de pesquisa. Em lugar do aluno ouvinte, a copiar lições e a memorizá-las, ele deverá ser provocado a pensar como será sua cidade daqui a 20 anos e como ele se imagina nela ou fora dela.
O que poderia servir para divulgar sua cidade no Estado, no País ou mesmo no Exterior? De que ele se orgulha em sua terra natal? Como é que isso pode ser disseminado e gerar lucro?
A pesquisa haverá de partir de uma análise geral do município. O que ele já possui? Está na área agrícola, pastoril, de mineração e extrativismo? Está na sustentabilidade? Ou no Artesanato? Há viés de interesse pela Astronomia? Automobilismo, motociclismo, modelismo, uso de drones? Cultura? Folclore? Energias alternativas, como a solar, eólica, fotovoltaica, biogás ou biomassa? Como é que sua cidade se destaca nos esportes? Quais as principais modalidades? Fotografia, Cinema, Documentário, aplicativos de informática, youtubers? E a gastronomia, como é que anda? E a História? e o turismo? Pode ser campestre, rural, orgânico, religioso, da imigração ou da colonização estrangeira? Tem algum assentamento? Ou formação quilombola? 
O essencial é descobrir esse veio indutor de uma transformação da cidade num polo de interesse local e extralocal. Logística, robótica, nanotecnologia, medicina de ponta, acolhimento aos idosos, equipamentos que possam servir como exemplo.
Tudo vale a pena e se o jovem vier a ser despertado para essa missão, cada município brasileiro se tornará um centro de irradiação de infinitas possibilidades de real desenvolvimento. Afinal, o município brasileiro é entidade da Federação! Da mesma categoria da União e dos Estados-Membros e do Distrito Federal. Vamos fazer valer esse status, em benefício dos munícipes. Pois ninguém nasce na União ou no Estado, lembrava mestre Franco Montoro. Todos nascem e pertencem à cidade. 


Contracapa 


 Este livro é dirigido aos professores e alunos a partir dos últimos anos do ensino fundamental. Propõe atividades que busquem despertar a vontade de aprender a partir da vivência prática. E o tema escolhido para esse trabalho “A vocação das cidades” permite que os alunos tenham um conhecimento amplo sobre as diversas atividades econômicas, com destaque às que mais se adequam à sua cidade.   Com isso, o estudante passa a ter uma visão mais ampla e crítica dos acontecimentos locais, ficando mais preparado para sua vida profissional no futuro.



Autor


Waldemar Fontes é paulista,  formado pela Faculdade Alvares Penteado em Ciências Contábeis e Atuariais. Trabalhou em diversas empresas nacionais e internacionais, principalmente na área de Organização e Métodos e em Análise de Sistemas. Formou-se também no curso de Formação de Professores de Disciplinas Especializadas de 2º grau, pela Faculdade de Educação Campos Salles.  É um eterno crítico e colaborador nas áreas de ensino e em áreas governamentais.



Sumário


PARTE 1 - VOCAÇÕES

1.1 - A VOCAÇÃO DAS CIDADES

1.2- A DESCOBERTA VOCACIONAL

1.3 - A PESQUISA


PARTE  2 – ÁREAS A SEREM EXPLORADAS

2.1 - AGRICULTURA e EXTRATIVISMO

2.2 – PASTORIL

2.3 – MINERAÇÃO

2.4 – ARTESANATO

2.5 – AUTOMOBILISMO

2.6 – MOTOCICLISMO

2.7 –  AEROMODELISMO E OUTROS

2.8 – CULTURA

2.9 – ESPORTES

2.10 – GASTRONOMIA

2.11 - INVENCIONISMO E CRIATIVISMO

2.12 – LOGÍSTICA

2.13 – EFEITOS VISUAIS

2.14 – TRANSPORTES

2.15 – MODA

2.16 – RECICLAGEM e POLUIÇÃO

2.17 – TURISMO

2.18 -  INFÂNCIA E JUVENTUDE


PARTE 3 – EXECUÇÃO

3.1 - O TRABALHO

3.2 -  IMPLANTAÇÃO DO PROJETO

PARTE 4 - OUTRAS INFORMAÇÕES

4 .1 - NOÇÕES SOBRE MARKETING

4.2 – NOÇÕES DE HIGIENE



INTRODUÇÃO


Este trabalho foi escrito dirigido às escolas e aos alunos. Às escolas, para o incluírem nas atividades dos alunos como uma forma de trabalho prático, visando cobrir a falta de objetividade que normalmente ocorre nas aulas teóricas. As aulas teóricas muitas vezes não atraem a atenção dos alunos que acabam ficando distraídos e desinteressados, achando que aquilo que estão estudando não é interessante nem útil para sua vida futura. Gostariam na realidade de vivenciar, de participar de forma prática do conhecimento. A participação real fornece mais estímulo e mais satisfação, além de ser um forte apoio à aprendizagem, fazendo com que se retenha, de forma mais dinâmica, aquilo que é vivenciado. E o fato de trabalharem, no contexto da sua própria cidade ou bairro, torna o conhecimento aprendido mais próximo da realidade do aluno. Além disso, os conhecimentos das matérias tradicionais (matemática, português, geografia, ciências, etc.) podem ser aplicados na prática nesse projeto. Cabe ao professor trabalhar estes conhecimentos com didática e de forma interessante.  

 É dirigido aos alunos, para que em grupo participem de casos reais, buscando conhecer as muitas atividades que existem no mundo e que podem ser estudadas e melhoradas, contribuindo assim para o engrandecimento cultural da sociedade. Os alunos envolvidos nesse trabalho terão engrandecido seu campo de conhecimento e estarão se preparando para o processo de formação de sua cidadania, muito importante para que existam bons cidadãos. O mundo de hoje está muito necessitado de jovens bem-intencionados e que tenham a intenção de melhorar o que é coletivo, esquecendo um pouco daquilo que é apenas pessoal. É importante que cada um também se prepare psicologicamente e funcionalmente para obter uma agradável vida particular, porém, seremos mais felizes quando, no nosso entorno, sentirmos que nossa contribuição à sociedade foi bastante útil e proveitosa. 

Não temos a intenção de aprofundarmos muito no assunto. O que queremos é dar informações gerais que sirvam de estímulo ao desenvolvimento do trabalho, sem prejudicar a livre criatividade de cada um.  Espero que aproveitem muito bem o conteúdo do que lhes está sendo oferecido. Quando falamos em vocação das cidades estamos falando indiretamente na vocação de seus habitantes. 

Esta obra pretende dar a vocês leitores a oportunidade e as ferramentas para que vocês possam aumentar seus conhecimentos e encontrar vocações.

Agradeço a participação de minha neta Fabiana Fontes Lopes e de meu filho Valdir Fontes, que muito contribuíram para a execução deste trabalho.









Fundo_cinza.png

Menu

9788564530560.png